O QUE É Depressão?

O QUE É DEPRESSÃO?

A maioria das pessoas utiliza de maneira equivocada a palavra “depressão“, para definir sentimentos de tristeza comuns a todo ser humano. Apesar do significado da palavra no dicionário ser “tristeza”, não estamos falando da língua portuguesa, e sim de um distúrbio (doença ou transtorno) psiquiátrico que pode ser grave, e acomete entre 10 e 25% da população. Muita gente se diz deprimida, quando na verdade está triste. E outros tantos costumam indicar distrações e diversões em geral, para alguém que pode estar realmente deprimido. “Tristeza” não é uma obrigatoriedade no estado de um deprimido, que pode ser agitado ou irritável. O mais importante é a perda de energia ou interesse.

.

Depressão é uma doença, e possui critérios específicos de diagnóstico.
Segundo o DSM-IV, para ser diagnosticado com Depressão, o indivíduo deve apresentar humor deprimido ou perda de interesse ou prazer por quase todas as atividades, por pelo menos duas semanas consecutivas, mais 4 dos sintomas descritos a seguir:

.

  • Alterações no apetite ou peso.
  • Alterações do sono.
  • Alterações da atividade psicomotora.
  • Diminuição da energia.
  • Sentimentos de desvalia ou culpa.
  • Dificuldades para pensar, concentrar-se ou tomar decisões.
  • Pensamentos recorrentes sobre morte ou ideação suicida.
  • Planos ou tentativas de suicídio.
    .

.

A Depressão pode ser de difícil diagnóstico e/ou tratamento, principalmente pela dificuldade que a maioria das pessoas têm de procurar ajuda, ou prosseguir um tratamento iniciado, após um período de melhora. A progressão da doença é lenta e quase imperceptível para o doente, que confunde sintomas com reações aos acontecimentos da vida. Como geralmente os sintomas não estão presentes simultâneamente, e existem períodos de “calmaria”, é comum não procurar ajuda, até que a doença esteja em um estado grave e incapacitante. Se não tratada adequadamente, pode durar de 6 meses a 2 anos, ou mesmo se tornar crônica.

.

Existem diversos outros fatores a serem considerados em um diagnóstico, que incluem estados de saúde, morte de entes queridos, uso de substâncias e presença de sintomas de outras patologias que se sobrepõem à depressão. Portanto, evite a “auto-avaliação”.

Se está tendo, ou pensa que pode ter problemas parecidos com os mencionados acima, procure um especialista (médico psiquiatra).

.

E LEMBRE-SE
ESTE TEXTO NÃO FOI ESCRITO POR UM MÉDICO.

As informações neste artigo provêm basicamente de pesquisas na internet e não devem ser utilizadas como medida de diagnóstico e/ou tratamento.

CONSULTE O SEU MÉDICO!

9 Responsesto “O QUE É Depressão?”

  1. santa says:

    não sou depressiva e tambem não fumo,mas a minha medica gineocologista me receitou bup,gostaria de saber se pode ser outro tipo de sintiomas que necessitam deste remedio ou sou doente e não sei .

    • efeitos colaterais says:

      Tenho notícias de ginecologistas receitando Bup. Pode ser que seja adequado também para a TPM ou algum estado depressivo relacionado com a menstruação, mas não sei te informar. Pergunte à ela o porque de ter te receitado, assim você tem ao invés de um palpite, uma explicação.

      Às vezes, somente o que está na bula não é suficiente.
      Por exemplo, uma das medicações que utilizo, o Depakote, originalmente é um anti-epiléptico, ou anti-convulsivo. Mas ele é usado também como estabilizador de humor, para hipomania.

  2. ilean says:

    tenho depressão a uns 10 anos mas só agora fui ao psiquiatra, ele me receitou clonazepam, mas não encontro em nenhuma farmácia de minha cidade.Tenho agora fobia também. qual o remédio que substituiria o clonazepam? também estou tomando o cloridrato de venlafaxina. Dá pra me ajudar?????

  3. efeitos colaterais says:

    Minhas desculpas aos leitores, pois não aprovo e respondo comentários desde Abril, quando comecei a entrar em uma crise. Agora estou voltando aos poucos a cuidar do blog, mas obviamente não poderei responder os 371 comentários que aprovei hoje.
    Só gostaria de lembrar algumas coisas:
    Não sou médico, sou um paciente que pesquisa sobre o assunto.
    Não respondo nada que ajude na auto-medicação. Se você não tem um médico, procure um para saber o que usar.
    Se quer combinar medicamento com drogas, inclusive álcool, o problema é seu.
    Não respondo perguntas do tipo: “Posso tomar…”, porque, como já disse, não sou médico.
    Vou passar a não publicar esses tipos de perguntas, pois podem me prejudicar (e ao blog).
    Quanto aos que elogiam ou agradecem, ou tiram algum proveito, fica meu agradecimento e desejo que retornem.
    Obrigado à todos e espero dar a atenção necessária a partir de agora.
    Eric Coutinho

  4. bete maia says:

    ola, tomo rivotril pra convulsao, e insonia, citalopran 20mg, pra depreçao  por perdas dolorosas no passado, gostaria de saber se convulsao tem cura? e depreçao? fico no aguardo. passa em minha cabeça  qd, estou sem os medicamentos de morrer, sumir mas jamais causar danos, quem quer que seja!!sou uma pessoa tranquila , e solidaria, tipo assim- se tenho inimigos e a gente nao se fala, e se por acaso digamos pegar fogo, tipo gas, fios, etc… eu nao meço esforços para salvar quem tiver dentro principalmente crianças que eu amo muito, tenho acho eu!!! apenas traumas de infancias que gerou serios problemas . principalmente com perda de guarda de filhos, e com 3 anos de casada meu marido que era motorista de taxi foi assacinado atravez de uma corrida de magrugada.fiquei sem chao, e tive que dar a guarda pra minha sogra pois n/ tinha condiçoes de cria-la. porisso sofro ,choro muito pois tinha apenas 17 anos, desculpe o desabafo .. agurdo respostas o + rapido pssivel. ou terei que tomar esse malditos remedios por td, vida? abraços fica com deus . gostei desse blog, muito bem esclarecido , sem + boa noite

    • Dayane Rodrigues says:

      Oi, Bete!
      Tenho depressão há 6 anos, e segundo o meu médico a depressão é como se fosse uma diabetes, não há cura mais dá para controlar. Mas veja bem é melhor vc tomar um rémedio pelo resto da vida, afinal não custa nada, do que ficar tendo essas crises horríveis.Beijos

  5. Ilean says:

    Oi gente, eu apenas uso o espaço para tirar minhas dúvidas como todo mundo, não me enviem emails, com perguntas que não poderei responder pois não sou médica, um abraço a todos, e vamos trocando idéias OK!!!

    • Oi Ilean.
      Os emails são automáticos, sempre que alguém comenta no post assinado por você.
      Veja por favor se aparece pra você alguma opção de administrar sua assinatura, caso contrário me avise que eu arrumo.
      Mudei algumas coisas por aqui esses dias, então ainda estou meio enrolado com o que está ou não disponível e como funciona.

  6. DEISE DE JESUS says:

    POR FAVOR QUEIA SABER OS SINTOMAS DA ABSTINÊNCIA DO DIAZEPAN,POIS PAREI DE TOMÁ-LO E ESTOU TENDO ALGUNS SINTOMAS E QUERO SABERSE É POR FALTA DELE…OBRIGADO.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Efeitos Colaterais » Bula de Remédio: Buspar (Cloridrato de Buspirona) . Bristol Myers - [...] Buspar® é indicado no tratamento dos distúrbios de ansiedade, acompanhados ou não de depressão. [...]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Notifique-me de novos comentários por email. Você também pode assinar sem comentar.